Samsung Galaxy Book Ion NP930XCJ-K01US

Unnamed
Procurando por um notebook leve e com potência suficiente para realizar tarefas diárias sem passar raiva, tive muita dificuldade de achar algo disponível no Brasil. Então, dando uma olhada lá fora, achei o Galaxy Book Ion que parecia ser a escolha perfeita. Um amigo trouxe para mim e em menos de 1 mês eu já estava com meu novo gadget.
 
Design: se antigamente os notebooks eram os patinhos feio em matéria de design, acabamento e construção, a Samsung tem evoluído cada vez mais para deixar isso no passado. O conjunto que compõe o design do Galaxy Book Ion é simplesmente excelente, além de bonito e confortável ao uso, parece que cada detalhe de sua construção foi cuidadosamente pensado.
Ainda que tenha mantido seu peso abaixo de 1Kg com dimensões bastante reduzidas, a liga metálica utilizada na construção do Galaxy Book Ion parece ter evoluído, com maior resistência que a versão anterior, seja à pequenas pancadas ou a manchas em sua superfície. E o melhor, fizeram isso tudo sem precisar impor sacrifícios à bateria ou à conectividade.
 
Teclado e Touchpad: seu teclado é iluminado e parece ter um deslocamento de teclas um pouco menor que o Style S51, mas nada que realmente atrapalhe ou incomode. Tenho usado ele no dia a dia e a digitação é muito confortável, assim como o uso do touchpad com suporte preciso aos gestos do Windows. Apesar de alguns reviews estrangeiros reclamarem do posicionamento do leitor de impressões digitais, não achei ser algo que realmente atrapalhe ou incomode no uso.
Além das funções tradicionais, o touchpad do Galaxy Book Ion faz as vezes de um carregador Wireless, bastando pressionar Fn+F12 e posicionar o smartphone compatível com carregamento sem fio Qi sobre o touchpad. Apesar da carga relativamente lenta e de, obviamente, impedir o uso do touchpad durante o carregamento, na minha experiência, encontrei algumas situações em que essa função foi bem útil ou ao menos cômoda.
 
Conectividade: como mencionei acima, apesar das dimensões e peso reduzidos, a Samsung não abriu mão de suprir esse modelo com vastas opções de conectividade. Além de Wi-Fi e Bluetooth 5.0, ele conta com todas as portas de um notebook tradicional, incluindo duas USB 3.0, um leitor de cartões microSD, uma entrada combinada para fone/microfone de 3.5″, HDMI, USB tipo C e entrada proprietária de energia.
Um detalhe muito bem vindo é a possibilidade de carrega-lo também pela USB tipo C, funcionado até mesmo com carregadores padrões de smartphones (ainda que a carga seja mais lenta nesse caso).
 
Tela: infelizmente é difícil encontrar notebooks com resolução superior à Full HD, e o Galaxy Book Ion não é excessão. Ainda que isso não seja realmente um problema no uso, ao lidar com detalhes e ícones pequenos na tela, fica bem evidente a falta que faz uma resolução um pouco maior, mesmo em uma tela de 13.3″.
Do lado positivo, nessa geração, a Samsung resolveu investir em uma tela QLED, capaz de proporcionar uma melhor experiência a nível de cores e contraste, além de ajudar a poupar bateria. Em termos de imagem, apesar de ter gostado bastante da qualidade geral, algumas telas de notebooks, como os LG com tela IPS, são capazes de entregar quase a mesma experiência.
 
Bateria: ainda que tenha havido uma pequena redução na capacidade da bateria do Galaxy Book Ion, quando comparado ao seu antecessor (de 75Wh para 69Wh), seu conjunto foi capaz de proporcionar uma autonomia até mesmo superior. Em meu uso diário, tenho obtido entre 12 e 18hs de uso com até 2 dias longe da tomada.
Áudio: devido à experiência negativa com o modelo anterior e a ter lido algumas críticas na internet, fiquei bastante receoso com o que encontraria aqui. Porém, apesar do volume máximo ainda estar longe do que considero ideal, houve um aumento sensível no volume mantendo a qualidade razoável. Ainda que volumes mais altos pudessem causar alguma distorção na qualidade, eu votaria a favor de reverem esse ajuste.
 
Performance: Last, but not least. Deixei para falar por último da performance não por ser menos importante, mas por não haver muito a ser dito. O Galaxy Book Ion é dotado de um processador Core i7 de 10a geração, o i7-10510U, 8Gb de RAM e um SSD Intel de 512Gb e ainda que essas configurações garantam um uso geral bastante confortável (neste momento tenho aberto o navegador com 18 abas, 4 arquivos leves no Photoshop, Paint, Notepad e uma planilha relativamente simples no Excel, sem experimentar qualquer lag ou travamento), ele não conta com um processador a nível de desktop nem uma placa de vídeo dedicada, que garantiriam mais versatilidade ao uso (ainda que isso dificilmente fosse possível nessa carcaça, devido a maior necessidade de dissipação de calor desses componentes.
 
Conclusão: apesar de ter gostado bastante de cada detalhe entregue pelo Samsung Galaxy Book Ion, não achei digno de uma avaliação melhor pelo conjunto preço e limitação de uso. Ou seja, além de relativamente caro, para meu uso ainda preciso de um PC de mesa para as tarefas que ele não pode realizar.
 
Fora isso, a Samsung está de parabéns por pensar em cada detalhe desse notebook. Como procurava por algo leve e portátil, tenho certeza que não poderia ter feito opção melhor – alternativas da Dell, LG, HP, Asus ou da própria Samsung são mais caras, não entregam o mesmo número de recursos e/ou deixam a desejar em um dos fatores que considerei essenciais na escolha desse modelo.

1 thought on “Samsung Galaxy Book Ion NP930XCJ-K01US

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.