iPad Air (2020) e comparativo com iPad Pro 11″

Algo que não é muito a cara da Apple é te dar uma opção mais barata quase tão boa quanto a alternativa mais cara. Mas, o iPad Air de 4a Geração fez parte de um desses raros acontecimentos, me levando a pensar se vão descontinuar o Pro de 11″ em futuras gerações ou virão com um grande upgrade para justificar os $ a mais cobrados pela versão Pro.

Desde o lançamento, o iPad Air me chamou atenção pelo TouchID (depender do Face ID no iPhone já é chato, no tablet achei ainda pior) e pelo preço um pouco menos caro. Ainda assim havia 2 problemas: além de 6.999 não ser exatamente uma pechincha, o modelo mais básico traz apenas 64Gb de armazenamento.

Apesar desses “detalhes” depois da promoção que mencionei aqui, achei que já passou a justificar a compra, e resolvi arriscar. Estou com o iPad Air 4 aqui há um pouco mais de 1 semana, e vou postar aqui algumas impressões, assim como um breve comparativo com o iPad Pro.

A grosso modo, para a maioria dos usuários, tirando a presença de apenas uma câmera atrás e de apenas dois auto falantes localizados na parte inferior do tablet, o design do iPad Air é basicamente o mesmo do Pro; assim como a redução de 0,1″ e o brilho máximo um pouco inferior vão passar desapercebidos. Nesse primeiro momento, a única coisa que senti um pouco de diferença, quando comparado ao Pro, foi a tela com menor taxa de atualização (60Hz, contra 120Hz do Pro).

Ainda falando do design, é interessante lembrar que esse iPad Air foi o primeiro a trazer um leque maior de cores, mas não foi algo que me agradou. Principalmente a nível Brasil, maior variedade certamente vai implicar em falta ou excesso de disponibilidade uma ou outra cor e dificuldade em manter os estoques. Além disso, como as cores não casam com aquelas oferecidas para nos Macbook ou iPhone, isso passa fazer ainda menos sentido.

Em termos de performance, o Apple A14 Bionic do iPad Air traz performance bastante semelhante a do iPad Pro 2020, que traz o Apple A12Z Bionic, porém, na performance gráfica o iPad Pro ainda leva vantagem pela GP8 de 8 núcleos, contra 4 núcleos do iPad Air 2020. Na prática, não fui capaz de perceber qualquer impacto positivo ou negativo quando comparado ao Pro, o iPad Air foi capaz de rodar tudo com facilidade e fluidez.

Além da tela ocupando quase toda a frente do tablet, outras novidades muito bem vindas nessa nova geração do Air foram a compatibilidade total com a Apple Pencil 2 (que inclui carregamento sem fio e engate magnético) e com o Magic Keyboard.

Nas câmeras, as diferenças são pontuais – se o sensor LiDaR não for algo importante para você (e aqui nem achei que ele se saiu tão bem pra ser um diferencial de peso) e você não fizer questão do FaceID (lembrando que para desbloqueio o Air traz o touch ID no botão power, o que acho muito mais conveniente), certamente não sentirá perdas em termos de qualidade.

Conclusão: esse novo Air deixou muita gente confusa, tamanha sua aproximação com o Pro. Isso poderia indicar a descontinuidade do Pro de 11″ no futuro ou, o que acho mais provável, uma nova tendência da Apple em deixar o consumidor na dúvida entre equipamentos muito semelhantes – o que não era muito comum até pouco tempo atrás, mas que parece fazer parte dessa nova visão da empresa, como pode ser observados nos novos MacBook Pro com chip M1, onde a diferença entre o Pro e o Air são bem discretas; ou no iPhone 12 e 12 Pro, que compartilham o mesmo design e praticamente as mesmas especificações.

Sendo assim, a primeira coisa a ser observada na hora de escolher entre o Air e o Pro é a VERBA DISPONÍVEL, já que a diferença entre o preço dos dois aqui no Brasil é de pelo menos 2 mil Reais; e a NECESSIDADE dos diferenciais presentes no aparelho mais caro (FaceID ou TouchID, 4 Alto-Falantes ou 2, Processamento Gráfico, 64Gb ou 128Gb, etc).

Pra mim, o iPad Air se mostrou como opção mais adequada independente de quase todos os diferenciais do iPad Pro. Mas, levando em conta principalmente a questão financeira, apenas esbarrei apenas em um problema – 64Gb parece ser muito pouco para um tablet, principalmente a longo prazo, e pulando para a próxima capacidade, não há muita promoção do iPad Air de 256Gb, e seu preço se torna superior ao iPad Pro de 128Gb, fazendo do Pro uma escolha mais sensata para mim no momento.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.