Semp TCL 55P8M – a Smart TV com Android

bleony xingando
Depois de passar por Samsung, LG e Philco com sistemas proprietários, resolvi encarar uma TCL com Android atraído pela maior variedade de aplicativos e recursos adicionais, como uso do Google Assistente através de comandos de voz. Apesar de estar com a 50P8M, a diferença valor acabou me fazendo optar pela 55P8M, modelo de 55”. Paguei por ela exatos 2.327,41 em 10 parcelas, e 3 dias depois estou com ela aqui para escrever um pouco do que achei.
 
Tirando da caixa, as primeiras impressões foram bem boas, a TV é na cor cinza escuro/chumbo e tem um visual bastante agradável – só por não ser black piano, já está no lucro. A única exceção fica para os pés que, assim como a maioria das TVs, tem um visual que não esconde nem um pouco o material do qual é feito – plástico.
 
Entre as 5 TVs que tive ou tenho, incluindo a Panasonic, além das citadas acima, ainda acho que a Samsung leve alguma vantagem no quesito imagem. Ainda assim, o segundo lugar ficaria com essa TCL com bons níveis de preto (ainda que isso as vezes não pareça logo de cara devido ao uso frequente de telas com fundo cinza escuro), bom contraste e cores bem representadas. Em matéria de áudio, achei a qualidade excelente, mas tenho outras cujo volume consegue alcançar níveis bem mais altos.
 
O controle remoto é simples e um tanto pequeno para quem tem mãos grandes, principalmente na parte das setas direcionais e botão ok, com certa frequência acabo me atrapalhando e apertando a tecla errada – melhor seria se fossem botões realmente separados. Imho, só não é pior que o da minha Samsung, que simplificou o controle ao extremo.
 
Entre as teclas do controle, destaco as teclas dedicadas para Netflix e Globoplay e o botão para chamar o assistente do Google. Na parte do assistente, confesso que esperava um pouco mais – a resposta não é tão rápida quanto gostaria e ainda estou meio atrapalhado para dizer os comandos na hora certa; além disso as funções são bem limitas quando comparadas à Alexa e mesmo à versão do Google Assistente para Smartphones.
 
Outra função muito bem vinda nos televisores Android da TCL é a possibilidade de integra-lo ao recurso de Smart Home (Casa Inteligente) possibilitando controlar, mesmo à distância de qualquer produto Inteligente compatível com o Google Home. Graças a isso, é possível agregar funções como acender/apagar a luz, ligar/desligar determinado eletrodoméstico, entre diversas outras funções.
 
Na parte Smart, comparando com as outras que tenho, achei essa TCL bem rápida, com resposta rápida à maioria dos comandos, ficando basicamente no mesmo nível da Samsung. Contudo leva vantagem quando o assunto são os apps e a integração com o smartphone mas, ainda assim, a limitação da biblioteca de apps é infinitamente maior do nos smartphones, não contando nem mesmo com vários apps do próprio Google.
 
Um grande ponto negativo, que ainda estou sondando o real motivo e se existe alguma forma de contornar, não dá pra saber ao certo se relacionado à conectividade Wi-Fi, com alguma espécie de cache do Android, ou com ambos, como vou explicar a seguir.
  • O alcance do Wi-Fi é de fato não é bom – com um roteador no mesmo cômodo, até consegui assistir a mais de 6Hs de séries quase seguidas, sem qualquer problema, mas conectado a outro roteador a cerca de 3m e 2 paredes de distância, ela mostrava falha no teste de conexão, ainda que meu notebook, no mesmo cômodo e até um pouco mais distante, estava navegando perfeitamente na mesma rede.
  • Mesmo com o roteador no mesmo cômodo as vezes tinha problemas para abrir os apps, mas testando a conexão ela se mostrava ok. Pensei em ser problema de cache no app, mas acomete todos os apps, mesmo aqueles que nunca foram abertos. Talvez seja algum cache do Android que “armazena” a falha na conexão, mas não achei nenhuma forma 100% eficaz de contornar isso, nem desligando, nem reiniciando, nem limpando cace do app.
bleony xingando

Concluindo, pelo menos até o momento, decepcionado. Se a 55P8M tinha tudo para oferecer um ótimo custo/benefício e uma experiência diferenciada graças ao Android, esse diferencial acabou se transformando em um pesadelo. Esse tal bug envolvendo o wi-fi e/ou cache dos apps acabam tornando a experiência smart uma verdadeira dor de cabeça. Com isso, pesar de ter gostado bastante dela como TV e do Android parecer a solução ideal para entregar uma experiência mais smart, lamento por não ter escolhido uma Samsung ou LG, pois na prática tenho passado raiva quase sempre que quero usar algum aplicativo.

 

Ficha Técnica

Tela Display LED 4K com Frequência de 120Hz
Tipo de Painel RGB (não utiliza o espectro branco, assim como a Samsung)
Profundidade de Cor 8 bit + FRC
Número de Cores 1.07G
Recursos Chromecast Built-in
Tecnologia LED
Recursos Chromecast Built-in
Conectividade Wi-Fi, Wi-Fi Direct, e Bluetooth 5.0, DLNA 4.0, Miracast
Entradas 3 HDMI | 2 USB | Vídeo Composto | RF
Processador Quadcore
Ângulo de Visão 178º
Contraste 4500:1
Brilho 270 cd/M² – Nits
HDR Sim – Compatível com HDR10
Auto-Falantes 2 x 8W Dolby Digital com Surround e Redutor Digital de Ruído
Extras Sensor de Luz Ambiente
Formatos de Vídeo Compatíveis H264, H265, MPEG2-TS, MPEG2, MP4, AVI, MKV, WMV, 3GP, VP8sim, VP9, MPEG 4 – h264, MPEG 4 – HEVC (h265)
Formatos de Áudio Compatíveis MP3, WMA, WMA-Pro, AAC, WAV
Modelo do Controle Remoto RC802V FLR2
Furação para Fixação na Parede 200 x 200
Tempo de Resposta 46ms (Padrão) e 15ms (Modo Jogo)
Dimensões (L x A x P) 124,5 x 72,5 x 8,3 cm – Sem Base
124,5 x 77,5 x 25,2 cm – Com Base
Fonte: TCL

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.