Móveis Madeirol – do Primeiro Atendimento ao Pós-Venda

bleony na dúvida

Estou em processo de mudança e por isso a dificuldade em começar os vídeos para o canal no YouTube, mas creio que mais um mês tudo esteja resolvido. Essa semana, concluímos mais uma fase da reforma com a chegada dos móveis planejados que compramos na Madeirol. Foram tantas experiências desde a primeira vez que entramos na loja até agora que está tudo pronto, que achei interessante relatar aqui.

O primeiro contato: esse foi realmente muito especial, capaz de praticamente nos fazer desistir de olhar nas concorrentes já na primeira visita. Qualidade do material, possibilidade de escolha das madeiras e puxadores sem que isso tivesse impacto no preço final e, principalmente noção de arquitetura da projetista que nos atendeu, capaz de dar uma boa solução para aproveitamento do espaço já no esboço a mão. Não era difícil prever que acabaríamos voltando lá dispostos a fechar negócio – marcamos a visita para apresentação do projeto na semana seguinte.

Já na segunda visita a coisa desandou um pouco – projeto não estava pronto, com a justificativa/desculpa de home office e que os arquivos enviados para a loja não abriram – engolimos a desculpa e voltamos na semana seguinte (não tínhamos pressa mesmo, pois recém havíamos concluído a compra do apartamento e começado a reforma). Terceira visita, projeto pronto e nós decididos a fechar, a não ser por um empecilho – preço realmente muito salgado.

Negociações aqui e ali acabamos fechando por um preço um pouco acima do que havia sido orçado na Italínea, com um projeto bem inferior. Mas, como felicidade de pobre dura pouco, dois dias depois a vendedora liga desesperada, dizendo que o preço estava errado que haviam calculado desconto em cima de desconto (isso tendo a supervisora conferido e assinado) e, muito a contragosto, aceitamos pagar a diferença em 24x com preço de a vista e o rack da sala de brinde.

Tudo pronto, ficou definido que assim que as paredes e o piso estivessem prontos, entrássemos em contato novamente para agendar a ratificação das medidas, receber as imagens finais do projeto e, então seria dada a largada para o prazo de entrega de 12 dias úteis (outro belo diferencial da concorrência que, ao menos na época, prometia 40 dias úteis para a entrega).

Agendamento da Entrega e Montagem: paredes, pisos, pontos elétricos e hidráulicos prontos, chamamos eles, mas notei que contato começou a ficar meio evasivo – mensagens sem resposta, WhatsApp sem notificação de leitura… diria que foram semanas tensas até conseguirmos de fato marcar a ratificação das medidas e a demora aumentou ainda mais até a marcação para a revisão do projeto (por sorte, continuávamos sem muita pressa).

Na revisão do projeto, estava quase tudo certo, exceto pelo meu quarto onde havia vários detalhes que eu já havia pedido que fossem alterados, mas a projetista insistia em não alterar, não sei se por teimosia ou displicência. Foi cansativo argumentar, ter que retornar à loja pela enésima vez para enfim conseguir deixar o projeto do jeito que eu queria. Achei que fosse o fim, mas não, haveria ainda um ratificação final, que também demorou bem mais que o previsto para ocorrer.

Durante a ratificação encontramos algumas inconformidades com o que havíamos pedido e até mesmo o ratificador tinha dificuldades de falar com a vendedora para resolver. Acabou contatando o supervisor e acatando as alterações que indicamos (deu inclusive para ouvir ele criticando a postura da vendedora durante a ligação).

Entrega e Montagem: ratificado e com a entrega agendada, a mesma ocorreu até mesmo um pouco antes dos 12 dias úteis – entregaram numa sexta feira e na terça teve início a montagem. Ah, durante a compra nos foi falado que uma das vantagens da Madeirol seria a não necessidade de qualquer ajuste no local, chegaria tudo certinho apenas para montar – não foi o que aconteceu: muita muito serraram, aplainaram, lixaram e, evidentemente, a casa ficou coberta de poeira.

Chegaram 5 montadores ao todo – 2 para a cozinha, 1 para a sala, 1 para meu quarto e 1 para o quarto da minha mãe. Com todas aquelas partes dos móveis e tantos montadores, estava até difícil circular pela casa. Mas isso não é uma crítica, não fosse isso, a montagem teria se estendido por pelo menos 1 semana. Apesar de todos montadores serem muito solícitos, inclusive ajudando na solução de alguns detalhes que não  cabiam exatamente a eles, notei uma certa falta de cuidado tanto com o material quanto com o local de trabalho, acabando por danificar alguns detalhes dos móveis.

Durante a montagem, algumas peças faltaram outras precisaram ser repostas e até mesmo uma solicitação extra para um acabamento extra ao lado da parede foram atendidas e, pela fábrica ser no próprio RJ (Jacarepaguá, salvo engano), a disponibilização dessas peças ocorreram de forma muito ágil.

Pós-Montagem: aqui ocorreram mais dois aborrecimentos – a quantidade de entulho gerado pelas embalagens que utilizam madeira e plástico ao invés de papelão foi enorme. Ao fazer a reposição de uma peça que estava danificada, ouvi a insinuação de que havia sido danificada acidentalmente por nós.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.